Página Inicial

 

 
PET'S SHOP
FAÇA SUA LOJA
PET ID
ADOTE UM PET
ACHADOS  PERDIDOS
PET MATRIMONIAL
PET TRAVEL
EVENTOS
CLUBE PETFRIENDS
PET'S E FAMOSOS
EXÓTICOS CURIOSOS
CONTOS  HISTORIAS
OPINIÕES PET'S
CAMPEÕES 
TV PET FRIENDS
ENCONTROS
ASTROLOGIA
CONSULTA ON-LINE
MUNDO VETERINÁRIO
FÓRUM
ONDE ESTAMOS
CHAT VET
FAÇA SEU SITE
CÃES
GATOS
PEIXES
AVES
RÉPTEIS
OUTROS
POSTAIS ON-LINE
JOGOS
PET'S FAMOSOS
PARA COLORIR

A raça famosa pelo mito de ser agressivo

Determinado ao extremo, o American Pit Bull Terrier, ou simplesmente Pit Bull, é inteligente  e devotado a seus donos. É o grande atleta do mundo canino, sendo uma ótima companhia para quem aprecia a pratica de esportes ao ar livre. Ele foi desenvolvido para atuar como cão de combate, tendo a agressividade dirigida geralmente a outros cães.
Devido a sua agressividade muitas histórias surgiram em torno dessa raça. O Pitt Bull foi criado para ser um cão de combate mas muitos proprietários interpretaram de forma erronia e transformaram seus animais em cães violentos. Mas, isso não quer dizer que o Pit Bull seja um animal violento. Muito pelo contrário, essa violência está inteiramente ligada a criação dada ao animal.

Origem e História

O American Pitt Bull Terrier surgiu a partir do Buldogue Inglês, próximo ao ano de 1640. Nessa época era comum as lutas de cães com touros que levou a necessidade de cães mais leves para combate. Houve então o cruzamento do antigo Buldogue Inglês com o Terrier, surgindo assim o Bull and Terrier. A mais ou menos 2 séculos atrás, o Bull Terrier foi levado para os Estados Unidos, onde as entidades trataram de reconhecer a raça, daí a levar o nome de American Pitt Bull Terrier.

Nos EUA, a raça começou a divergir ligeiramente do objetivo que tinha nos seus países de origem. Os cães não foram utilizados apenas para rinhas, mas também como catch dogs - apanhadores de gado e porcos desgarrados - e como guardas da propriedade e da família. Daí o ganho de peso da raça, o que não chegou a atrapalhar sua performance. Nas mãos dos criadores norte-americanos, o Pit Bull alcançou uma grande popularidade.

Sua alimentação básica deve ser uma ração de boa qualidade. A quantidade vai variar de acordo com a ração adquirida e deve dividida em duas refeições. Para os filhotes o ideal é servir de 3 a 4 refeições ao dia. É importante dar ração específica para o Pitt Bull pois sua estatura é larga, forte e atarracada.

O Pitt Bull tem a cabeça bem forte, olhos arredondados, mordedura em tesoura, troncos e membros fortes e bem definidos. A altura ideal de uma fêmea é entre 40 e 50 centímetros e o macho entre 45 e 55 centímetros. Já o peso pode ficar entre 17 e 37 quilos.

Suas cores podem ser o caramelo, o branco, o tigrado, o preto e o chocolate. Seu nariz é vermelho ou preto, mas quando acontece de ser azul é considerado falha, portanto não pode ser considerado como característica. Seus olhos são arredondados e podem ser claros, esverdeados, castanhos e azuis para cães com mais de seis meses.

O corte chamado condrotomia, é um movimento cirúrgico estético que apresenta modificação na aparência da cabeça do animal. Para participar de exposições é comum o corte das orelhas, mas não é obrigatório. O Pitt Bull de orelha cortada se mostra mais atento, mais ágil, mais agressivo e, principalmente, mais bonito. O corte realça o “Stop” e os olhos. O ideal é efetuar o corte entre 2 e 4 meses de idade.

Ao contrário do que se pensa, o Pitt Bull é um cão extremamente dócil com os humanos e apresenta uma grande afinidade com as crianças. Com os outros cães apresenta agressividade, pela própria origem, pois foi criado para rinhas de briga de cães. Daí essa agressividade com os outros cães. O Pitt Bull é um cão que por padrão não serve para guarda, pois é mais cão de companhia, mas se devidamente adestrado, torna-se excelente guarda, pois é muito inteligente podendo ser comparado ao poodle e ao pastor alemão.

 

 

inicio l quem somos l cadastre-se l contato
Copyright© 2000 PetFriends. Todos direitos reservados. All rights reserved
1