Página Inicial

 

 
PET'S SHOP
FAÇA SUA LOJA
PET ID
ADOTE UM PET
ACHADOS  PERDIDOS
PET MATRIMONIAL
PET TRAVEL
EVENTOS
CLUBE PETFRIENDS
PET'S E FAMOSOS
EXÓTICOS CURIOSOS
CONTOS  HISTORIAS
OPINIÕES PET'S
CAMPEÕES 
TV PET FRIENDS
ENCONTROS
ASTROLOGIA
CONSULTA ON-LINE
MUNDO VETERINÁRIO
FÓRUM
ONDE ESTAMOS
CHAT VET
FAÇA SEU SITE
CÃES
GATOS
PEIXES
AVES
RÉPTEIS
OUTROS
POSTAIS ON-LINE
JOGOS
PET'S FAMOSOS
PARA COLORIR

O cão mais alto do mundo

O tamanho do Wolfhound Terrier não o condena a ser desproporcional e desajeitado esteticamente. Mesmo sendo o mais alto dos hounds de corrida, é simétrico e musculoso. Devido a sua altura, é necessário que seja adestrado desde pequeno. Força e agilidade são características marcantes nesta raça.

Hoje em dia, muitos não estão sendo usados em caçadas e vivem tranqüilamente em lares, sendo bem comportados e dignos. A cor pode ser cinza, rajado, vermelho, preto, puro branco e castanho claro.

Tem pelagem dura e olhar penetrante, mas por trás da sua aparência forte carrega um bom coração. É manso e afetuoso, chegando a medir 90 cm e pesar 55 kg. 

Origem e História

Uma aura romântica e antiga envolve a origem desses maravilhosos e velozes cães da Irlanda. No Século II Arrian cita em suas escritas Hounds que foram trazidos para Grécia durante a invasão dos Celtas que saquearam Delfos em 273 a.c.

A raça já era muito conhecida na época Romana, mas a primeira prova autêntica data de 391. É uma carta onde o Cônsul Romano Quintus Aurelius Simmachus agradece o presente de 7 Wolfhounds recebidos de seu irmão. Esses cães foram usados em circos de combate e Quintus agradece dizendo: "Toda Roma os viu, maravilhados".


A literatura primitiva e antigas leis irlandesas evidenciam que esses animais eram criados com grandes estima e nos primeiros séculos eram muito famosos por sua perícia e sabedoria como caçadores, por isso monarcas estrangeiros tentavam comprar Wolfhounds para presentear a realeza. A disputa pela posse desses animais era tão grande que a realeza chegava a fazer uso de suas espadas, travando até batalhas.


A força destes animais é tão grande que em combate os Mastiffs ou Bulldogs (na época maiores e mais ferozes) não tinham grandes chances.


Com o desaparecimento dos lobos e alces e a grande exportação, eles quase foram extintos. Graças ao Capitão G. A. Grahann do Exército Britânico, que reuniu alguns espécimes remanescentes e se utilizou criteriosos cruzamentos, a raça foi reabilitada, sendo usado na caça de javalis, coiotes, e outros animais de grande porte.


Copyright© 2002 PetFriends. Todos direitos reservados. All rights reserved
1